• Conheca as nossas Especialidades Medicas.
  • Aluguel de Salas Mobiliadas para Consultorio.
  • Conheca os medicos e profissionais da Multiclinic.

Baropodometria em Fortaleza

Baropodometria é o estudo da pisada e por consequência da postura.

Teste da Pisada em Fortaleza

O teste da pisada, tecnicamente conhecido como baropodometria, é um teste simples que ajuda a escolher o tipo de calçado ideal e a evitar lesões musculares durante corridas e caminhadas.
O teste de pisada é importante não só para saber que tipo de calçado se deve utilizar na prática, mas também para entender melhor como funciona a biomecânica do seu corpo.
Com base nessa avaliação, é possível verificar se o paciente possui uma pisada caracterizada por um apoio maior na parte interna do pé (pronada), na parte externa do pé (supinada) ou um nível equilibrado entre as duas variações (neutra).

Dores nas Articulações:

A pisada errada pode ocasionar dores em várias articulações do corpo como: Coluna, ATM, quadril, joelhos e o próprio pé.

Tratamentos:

Os tratamentos disponíveis por nós estão baseados em estudos e novos métodos que realmente tragam resultados e alívio para você, atuamos com responsabilidade e ética, dentro dos padrões exigidos pelo Conselho Regional de Fisioterapia - CREFITO-6. Procure-nos para avaliação e marque seu atendimento.

Segue abaixo algumas das disfunções que a fisioterapia atua, dentre outros tipos.

A hernia é a projeção ou saída através de uma fissura do disco intervertebral, que é a estrutura cartilaginosa que fica entre uma vértebra e outra da coluna vertebral. Ele é composto de uma parte central, chamada núcleo pulposo, de uma parte periférica composta de tecido cartilaginoso chamado anel fibroso e de uma parte superior e inferior chamado placa terminal. Portanto, a hérnia de disco é a saída do liquido pulposo através de uma fissura do seu anel fibroso. A extrusão do núcleo pulposo pode provocar uma compressão nas raízes nervosas correspondentes a hernia de disco ou a protrusão. Esta compressão poderá causar os mais diversos sintomas.

A placa terminal fica entre o disco e a vértebra supra e subjacente. Com a degeneração destas estruturas, os líquidos poderão migrar para os corpos vertebrais. O início deste processo é chamado de Modic tipo I. Alguns autores afirmam que este processo inflamatório e degenerativo na placa terminal pode causar dores na coluna vertebral.

O tratamento basea-se principalmente em: Terapia manual, radiofrequencia, pilates, RPG, em alguns casos uso de palmilhas ou calço, estabilização vertebral. Todos os tratamento citados baseados em estudos e resultados clínicas apurados.

A Lombalgia,é o conjunto de manifestações dolorosas que acontecem na região lombar, decorrente de alguma anormalidade nessa região. Conhecida popularmente como dor nas costas, a lombalgia é uma das grandes causas de morbidade e incapacidade funcional, tendo incidência apenas menor que a cefaléia entre os distúrbios dolorosos que mais acometem o homem, e há uma tendência em aumentar bastante esse índice após o uso crônico do computador.

De acordo com vários estudos epidemiológicos, de 65% a 90% dos adultos poderão sofrer um episódio de lombalgia ao longo da vida, com incidência entre 40 e 80% da maioria das populações estudadas.

Lesão meniscal é uma das patologias mais freqüentes do joelho, podendo ser classificada quanto à etiologia em três tipos:

Traumática - decorrente de um episódio traumático;
Degenerativa - decorrente da artrose do joelho;
Por fadiga - lesões de aparecimento súbito sem causa traumática evidente.¹

Ocorrem com mais freqüência em menisco medial no sexo feminino acima de 50 anos ². Segundo Peterson e Renstrom (2002) em grande parte dos casos de lesão meniscal são realizados menistectomia parcial ou total, sendo que ocorre retardo no retorno as atividades de vida diária. O tratmento baseia-se em recursos eletretermofototeráicos na fase inicial, seguindo para fortalecimento e propriocepção, com a fisioterapia esse tempo é diminuido ao máximo.

Conhecido como perna curta, a diferença de membros inferiore, muitas vezes desconhecido pelo portador, pode ocasionar diversas disfunções na região do tornozelo, joelho e lombar, gerando quadros dolorosos e lesões nessas regiões.

A bursite é a inflamação de uma bolsa sinovial, um saco membranoso revestido por células endoteliais. Ela pode ou não se comunicar com as membranas sinoviais das articulações. A função desta bolsa é evitar o atrito entre duas estruturas (por exemplo, tendão e osso ou tendão e músculo) ou proteger as proeminências ósseas.

As bursas estão localizados próximas a articulações, as principais são ombro, quadril e joelho, mas o corpo possui diversas delas espalhadas pelas articulações do corpo. Qualquer processo inflamatório nestes tecidos moles será percebido freqüentemente pelos pacientes como dor na articulação e, equivocadamente como artrite.

A popularmente chamada dor na coluna pode vir de músculos, nervos, ossos, articulações ou outras estruturas na coluna vertebral. A dor pode ser constante ou intermitente, restrita a um local ou irradiar para outras áreas. A dor pode ser sentida no pescoço (podendo irradiar para os braços), coluna superior, ou na região lombar (podendo irradiar para as pernas).

Dor na coluna é um dos incômodos mais comuns da humanidade. Nos Estados Unidos a dor na região lombar, também chamada de lombalgia, é quinta causa mais comum de consultas médicas. Em torno de 90% dos adultos experimentam dor na coluna em algum ponto da vida, e 50% dos adultos que trabalham têm dor de coluna todos os anos.

Gravidade do problema de dor na coluna

Em geral a dor na coluna não é sinal de problema médico sério. A grande maioria dos casos de dor na coluna são benignos e não progressivos. A maioria das síndromes de dor na coluna são devido a inflamação, especialmente na fase aguda, a qual geralmente dura de duas semanas a três meses. Embora seja raro, a dor na coluna pode também ser sinal se problema médico grave.

Os sinais de alerta típicos de problema que requer tratamento para toda a vida são a incontinência dos intestinos e/ou da bexiga, ou fraqueza progressiva nas pernas. Pessoas com esses sintomas devem procurar cuidados médicos.

Dor na coluna é severa, como aquela que é forte o suficiente para interromper o sono, a qual ocorre junto com outros sinais de doença séria (febre, perda de peso), pode indicar um problema médico sério como câncer.

A dor na coluna ocorre depois de um trauma, como acidente de carro ou queda, a qual deve ser rapidamente avaliada por um médico para verificar a ocorrência de fratura ou outra lesão.

A dor na coluna ocorre em pessoas com problemas médicos que as coloca sob risco de fratura, como osteoporose e mieloma múltiplo. Nesses casos há necessidade de atenção médica.

Causas da dor na coluna

A coluna vertebral é uma interconexão complexa de nervos, articulações, músculos, tendões e ligamentos, todos esses capazes de causar dor. Nervos longos que se originam na coluna e vão até as pernas e braços podem fazer a dor irradiar para as extremidades. A dor nas costas alguma vezes também ocorre quando não há nenhum problema anatômico aparente. Distensão muscular é a causa mais comum de dor lombar, a qual costuma desaparecer entre duas e seis semanas.

Quando a dor na coluna dura mais de três meses, ou quando há mais dor na perna do que nas costas, geralmente é necessário um diagnóstico mais específico. Há várias causas para a dor na região lombar e pernas: para adultos de menos de 50 anos elas incluem prolapso ou hérnia de disco e doença degenerativa do disco; para pessoas acima de 50 as causas mais comuns são osteoartrite e estenose espinhal.

Tratamento da dor na coluna

Nem todos os tratamentos para dor na coluna funcionam para os diversos casos e indivíduos na mesma condição, e muitos acham que precisam tentar varias opções de tratamento para descobrir o que funciona melhor. Apenas em uma minoria, estimada entre 1-10% dos casos, requer cirurgia. Geralmente acredita-se que alguma forma de alongamento e exercício físico consistente sejam um componente essencial dos programas para tratamento de dor de coluna.

As tendinopatias são das lesões mais frequentes no esporte e em saúde ocupacional (trabalho) e as principais responsáveis por lesões crónicas onde o sucesso das diversas terapias podem ser questionados se caso não for realizado uma avaliação minuciosa.

É uma lesão no tendão que se pode classificar de diferentes formas e causas:

Inflamatória: Aguda vs Crónica
Degenerativa: Tendinosis Vs Degeneração quistica
Traumática: Lesão parcial Vs Lesão Total.

A diferenciação desses itens pode dar um tratamento mais adequado e eficaz.

Uma fratura óssea é uma situação em que há perda da continuidade óssea, geralmente com separação de um osso em dois ou mais fragmentos após um traumatismo. A sua gravidade pode variar bastante; algumas fraturas resolvem-se espontâneamente sem chegarem a ser diagnosticadas, enquanto outras acarretam risco de morte e são emergências médicas.

As queixas habituais são dores, incapacidade de mexer o membro e deformidade, embora possa variar consoante o tipo e localização da fratura. É uma situação frequente, havendo uma incidência aumentada em alguns grupos de risco tal como em mulheres após a menopausa, devido à diminuição da densidade do osso por osteoporose. Com a fisioterapia há tratamento para melhorar o tempo de cicatrização óssea, diminuindo os problemas ocasiondos pela perda de funcionalidade.

Sindrome do impácto: O processo de abdução normal do braço, ocorre nos primeiros 30 graus, às custas, basicamente, da musculatura deltoidiana, continuando após, pelo esforço exercido por quatro músculos (supra espinhoso, infra espinhoso, sub escapular e redondo menor) que se unem recebendo uma denominação única; tendão do manguito dos rotatores, Quando nos referimos à Síndrome do Impacto, estamos falando do impacto compressivo sofrido por estas estruturas, cuja magnitude poderá determinar desde pequenas tendinites do manguito dos rotatores até mesmo a ruptura de alguns dos seus tendões.

O bíceps braquial é o principal músculo envolvido na flexão do cotovelo, funcionando ainda como músculo acessório na flexão do ombro. Participa ele de atividades musculares do dia a dia, já que a flexão do braço é primordial.

Além da patologia inflamatória do bíceps por micro traumatismos de repetição ou excesso de carga, por vezes, pode ocorrer a sua ruptura, quando a alavanca de esforço é superior ao limite de resistência do tendão ou do músculo.

Capsulite retrátil - Conhecida também com a denominação de Ombro Congelado, é esta doença um processo inflamatório da cápsula articular que, em virtude da não movimentação do ombro por alguma das doenças já abordadas, vai sofrendo, paulatinamente, um processo de retração, sendo esta uma evolução normal das doenças anteriores, quando não tratadas de maneira conveniente. Para o tratamento desta afecção, torna-se indispensável o reconhecimento do fator causal primário e a sua regularização, sendo que, sem estes, qualquer abordagem terapêutica utilizada não terá o efeito desejado.


Dermato-Funcional

Além de possuir tratamentos para diversas doenças e processos inflamatórios, possuímos também tratamentos para disfunções da pele.

Entre em Contato:

Rua Pedro Firmeza, 712 (Esquina c/ Rua Manoel Monteiro)
Cidade dos Funcionários - Fortaleza - CE - CEP: 60.822-492
Fone: (85) 3099.0770 / 3279.5059 / 3279.4073
E-MAIL: multicinesios@hotmail.com / multicinesios@gmail.com

Fonte: Cinesios Fisioterapia Especializada - Internet

Jacques Esmeraldo

Fisioterapia em Fortaleza na Multiclinic Clinica Medica

Fisioterapeuta
CREFITO 161.071 - F

• PABX: (85) 3099-0770
• FONE: (85) 3279-5059
• FONE: (85) 3279-4073

• OI:
(85) 98777.6125

• TiM:
(85) 99984.6610

• Whatsapp (Oi):
(85) 98678-1071

@ 1997-2017 Multiclinic.com.br. Clinica Medica em Fortaleza.